O bom da vida é sair por aí...Descobrir o mundo, descobrir as pessoas e as coisas...Sentir, olhar, experimentar... viver o que é bom e saber diferenciar...ampliar os horizontes sem ter medo de ousar!!!!

Por Camila Marinho

30 de dezembro de 2009

Das coisas boas para se ter e fazer...

Não tem nada melhor do que encontrar pão de queijo "quentin e gostosin" a cada padaria (isso significa a cada esquina)!

O melhor de tudo é pagar baratin, baratin depois de saborear esse trem bão! Tem lugar que o pão de queijo (grande, e não uma bolinha pequena) chega a custar um real!!! É muito pouco por algo tãooooo gostoso!!!

Acho que nesses poucos dias em BH comi pão de queijo pra compensar todo o ano de 2009!!! Tô até com cara de pão de queijo :D

******

Estou APAIXONADA pelas sacolas retornáveis do Verdemar, um supermercado que AMO aqui de BH!!!

As ecobags são assinadas pelo estilista Ronaldo Fraga. É cada estampa mais MARA (vilhosa) do que a outra. Comprei várias, não vou mentir!!! E ainda vou levar para Salvador para dar de presente!!!

Fala sério: sacola que aguenta peso, estilosa e ecologicamente correta!!! Boa para fazer feira, não???

Deixa eu só fazer um comentário maldoso??? Eu tento ser ecologicamente correta: não jogo o óleo de cozinha pelo ralo, levo (quando lembro) a sacola retornável ao supermercado e evito ao máximo levar para casa sacolas plásticas! Mas é impossível ser 100% ecologicamente correta!!! Onde é que vou colocar meu lixo??? Acho que vai ser impossível acabar com as poluentes sacolinhas plásticas...

28 de dezembro de 2009

Oh Minas Gerais...

...quem te conhece não esquece jamais!!!

Eu já não sei mais o que fazer!

* Eu não "racho mais os bico". Eu dou risada.
* Eu não digo mais vão (leia-se vamos embora). Eu falo bóra .
* Meu uai vai, aos poucos, sendo substituído por ôxe!
* Eu diminuí a quantidade de cafezim. Eu agora bebo mais cafezinho.
* O café da manhã já não cheira tanto a pão de queijo. Agora é o cheiro de cuscuz e de aipim cozido que invadem a cozinha (apesar da minha preferência ser eternamente por pão de queijo).
* Ah, a mandioca agora é aipim.
* Eu deveria falar canjica, mas quando como aquela delícia feita do milho branco eu chamo de mungunzá.
* Mingau de milho verde??? Agora eu falo canjica para ser entendida.
* Eu pergunto ao maridão se ele vai para o baba, e não mais para a pelada.
* Eu me chamo Camila. Mas o povo só me chama de Cãmila, como se houvesse um acento no "a". E quando eu falo Cáaaamila, ainda me perguntam se Camila escreve com "K".

Acho que estou perdendo a identidade. Deixando de ser mineira para virar baiana. SOCOOOORRO!!!

Nada contra os baianos, até porque meu Bebeco lindo nasceu na Bahia. Mas eu adoro dizer que sou mineira. E adoro mais ainda quando me perguntam se sou mineira.

Quero minha personalidade de volta. Meus sotaques e meu jeitim de mineira.

Ainda que bem que já estou em BH!!! Intensivão de um mês por aqui. Salve Minas!!!!

Abaixo, maridão na casa do meu irmão ontem!!! Essas montanhas de Minas fazem um bem danado!!!

E na outra foto abaixo, meu irmão Cristiano, a mulher, o filho (cachorro..hehehe), eu, Bebeco e maridão!

25 de dezembro de 2009

Foi! E Feliz Natal!

Lembram do Victor, o mini-chef, que comentei aqui? Pois é... entrou hoje, no dia de Natal, a matéria com ele no Programa Mais Você. Vale dar uma espiada. Ficou bem legal!!!

Para assistir a reportagem basta clicar aqui.

No mais, FELIZ NATAL!

23 de dezembro de 2009

Não é o que vocês estão pensando...

Não, não é uma propaganda. E não estou recebendo nada para falar bem de coisa alguma. Mas eu quero falar. Posso???

É quase TUDO o sabonete de limão da natura. Só não é tudo porque não pode comer! Sério gente, pra ter noção só sentindo. O trem é bão demais da conta!!! E o cheirinho de limão fica no ambiente todo. É muito, muito bom!!!

Ganhei de presente da babá de Samuel (sinal de que sou boa patroa, concordam?)! Uma caixa "cheiiiinha" de sabonetes... ô delícia!


Pronto! Falei!
Viva a liberdade de expressão!!!

******

Eu deveria ter escolhido um emprego de segunda a sexta-feira e que não trabalhasse aos feriados. Ou de repente ter o meu próprio negócio, ser mulher sustentada por marido ou até prostituta de luxo. Assim eu mesma faria meus horários. E não precisaria trabalhar sábado, domingo nem feriado. Principalmente o Natal!

Mas escolhi o caminho mais difícil. Virei jornalista e dancei na parada! Véspera de Natal vou até às 9 da noite (isso se nada trágico acontecer na cidade)!
Natal??? Posso esquecer. Também trabalho no dia 25! Até às nove da noite!

E no sábado o dia inteiro. Sábado e ainda por cima meu aniversário!!! Eu mereço???

Pelo menos a compensação vem no ano novo. Folgo, folgo, folgo! E só volto em fevereiro, já que janeiro estou de férias!!! Uhuuuu.... CONTANDO AS HORAS!

Enquanto isso, olha Bebeco aí...

video

22 de dezembro de 2009

Preciso desabafar

Eu não aguento mais a mulher da Vivo me ligando. Desde quinta-feira a criatura me liga!!! Eu já nem atendo mais. Dou logo um "end" pra (tentar) acabar com os meus problemas! E nem assim ela desiste.

Mas acho que desta vez tenho uma parcela de culpa. Fui educada demais e "dei asas à cobra"! Tudo começou na quinta passada, quando a fulaninha ligou para oferecer um pacote de minutos por apenas 19,90 mensais. Expliquei que não estava interessada. Mas ela insistiu. Disse que era vantagem pra mim, por isso, isso e aquilo outro. Ouvi pacientemente e repeti um "não, obrigada"! Só que a mulher continuou insistindo... E mais uma vez eu disse: "não, obrigada". MAS ELA NÃO PAROU!!! Queria porque queria me convencer de que seria um bom negócio.

Gente, eu quase surtei, quase tive um ataque epiléptico! Mas eu juro que fui educada. Educada até demais, acredito. Porque a (maldita) mulher não parou!!! Ela só faltou pedir pelo amor de Deus! Fiquei até com pena. Ela parecia desesperada. Talvez o chefe estivesse ao lado ouvindo a conversa e avaliando o desempenho dela enquanto operadora de telemarketing. Coitadinha...

Sinceridade??? Detesto esse sistema de telemarketing. Meu ódio não é nem tanto com os operadores, afinal de contas eles fazem isso porque são orientados a agir assim.

Sei disso porque, acredite, já fui operadora de telemarketing. Foi aos 18 anos, meu primeiro estágio na vida. Só que no meu caso eu fazia pouquíssimas ligações. Como era atendente do serviço 0800, recebia chamadas. Era o dia inteiro dizendo:

- Bom dia, Sistema Fiemg, Camila!
- Pois não senhora?
- Pois não senhor?
- ok Senhor!
- Um instante senhora...

Era o que eu mais falava. Mas era uma boa atendente. Não deixava ninguém esperando muito. A não ser uma única vez em que dormi durante uma chamada. Hoje eu dou risada. Mas no dia não sabia o que fazer. Era uma fase em que eu andava muito cansada. Fazia academia de manhã cedo (quase de madrugada), ia para o estágio numa rádio de manhã, à tarde para o estágio na Fiemg, e à noite ainda fazia faculdade. Dureza!!! E foi então que, enquanto o cliente falava, meus olhos foram fechando, fechando... E APAGUEI! Não sei por quanto tempo. Deve ter sido rápido, porque o cliente não desligou a chamada.

Acordei com o cliente dizendo: - alô, alô????
Rapidamente falei: pois não senhor???
E ele: o telefone ficou mudo! O que houve?
Desconversei dizendo que era um problema. E prossegui com a ligação!

Enfim, coisas de atendente!!! Quem é que nunca passou alguns minutos ouvindo aquela musiquinha irritante?? Ou então recebeu uma ligação de alguém insistindo para você comprar algum produto??? Pois é... agora preciso pensar numa maneira de cortar de vez a mulher da Vivo. Acho que vou ser grossa. Assim ela me entende e não liga mais!

******

Bom, pra relaxar, coisas do Bebeco.

Eu já tinha tido a oportunidade de presenciar a soltura de tartaruguinhas do Projeto Tamar no mar, durante uma reportagem há alguns anos atrás. Outro dia foi Samuel quem presenciou. Estávamos na casa de uns amigos quando um conhecido deles, que trabalha no Tamar, trouxe tartaruguinhas para soltar. Fez todo o procedimento, explicou tudo direitinho, como deveríamos agir e tal. E assim foi! Seguem as fotos...

Abaixo os filhotinhos ainda na caixa de isopor.



Aqui a turma chegando na praia (até parece uma cena de "Lost"...hehehe)



Nesta outra foto, Samuel e as tartaruguinhas. Ele chegou a segurar uma, mas queria esmagar a coitada. O pai então pegou de volta e ensinou o que fazer...


As tartarugas seguindo o caminho natural...



Sabia que de cada mil tartarugas nascidas apenas uma sobrevive até a idade adulta?? Se não fosse assim o mundo seria de tartarugas!!! Já pensou???

20 de dezembro de 2009

Mudanças para começar bem o ano!

Há algum tempo eu vinha pensando em mudar algumas coisas no quarto de Samuel. Mudanças que não envolvessem muito dinheiro e que deixassem o quarto com cara de criança, e não mais de bebê.

Tudo bem que ele continua sendo meu eterno bebeco. Mas que ele está crescendo e virando um rapazinho, ah... isso tá! Então, com as idéias que eu tinha e inspirada pelo maravilhoso post da Nádia, mãe da Ana Clara, arregacei as mangas e segui com meu plano mirabolante (hohoho)!

O tapete de letrinhas, presente da vovó Valéria, que foi bastante usado quando Samuel começou a sentar e engatinhar (e que há algum tempo estava empilhado), foi parar no chão do quarto. Foi ótimo porque deu vida e cor ao quarto dele (que era todo branquinho, com apenas uma parede em azul).

Já o lugar onde antes ficavam as fraldas, pomadinhas, algodões e cotonetes, ganhou livros. Comprei um cesto e coloquei os livrinhos preferidos de Samuel ali. O legal é que agora ele sabe onde ficam os livros. Quando quer algum, corre para lá, pega e senta no tapete para "ler"! Fofo demais!!!


Uma coisa que eu queria muito fazer era um painel de fotos. Com as duas famílias morando longe (a minha em Minas e a do Marcones em Alagoas), isso pra mim era o mais importante! Só sosseguei quando montei o painel. Segui a dica da Nádia e comprei um da Imaginarium. Imprimi fotos dos tios, tias, avós, bisa, primos, dos amiguinhos mais queridos e de alguns momentos legais. O mais interessante é que ele passou a aprender nomes, identificar as pessoas e a buscá-las no painel. Ou seja, também serve como um jogo de memória! Amei, amei, amei!! E ele também. Foi daí que aprendeu a falar Gugu (tio Gugu), Tis (tio Cris), e outros mais!


A cortina, que antes era de persiana, também mudou. Mas não precisei gastar. Aproveitei uma de tecido mais leve que foi do meu quarto e estava guardada em casa. Bastou lavar e pronto. Mas ela ganhou enfeite!

Mandei fazer um "penduricalho" com o nome dele (para aprender as letrinhas). Foi em uma feirinha de artesanato aqui de Salvador, e me custou apenas 15 pilas!

Como Samuel tem o "carinhoso apelido" de monstro, comprei uns adesivos da série "Monstros S/A" na Tok Stok. Colei na porta do armário, assim como um espelho em acrílico (em formato de nuvem), também da Tok Stok, para que se conheça e se goste!

* para matar a curiosidade, o apelido "monstro" foi dado naturalmente pelo pai, que vive chamando ele assim por causa do apetite voraz que tem!!!



Comprei ainda um cesto em formato de joaninha da Etna, que não passou de 20 reais! Além de engraçadinho, serviu para guardar as bolinhas. O único problema é que ele adooora virar o cesto no chão. Faz parte da infância né??? Só que depois sobra pra mim! Se bem que já ensinei bebeco a guardar. Ela pega uma por uma, coloca no cesto, e no final diz: êeeeeee!!!!!



Pra terminar, algo que não me custou nada. Desenhos na porta do armário. Claro que são perfeitos demais para terem sindo pintados por Bebeco. Foram feitos pelos priminhos de Arapiraca. E todo dia eu digo: foram seus primos Arthur, Rafa, Duda e Nanda que fizeram!!! Criança também faz obra de arte!!!



Aqui uma visão geral do quarto...

14 de dezembro de 2009

Brincando de carrinho

Ultimamente Samuel anda apaixonado por carrinhos... É lindo demais vê-lo brincando como um "rapazinho"!

video

12 de dezembro de 2009

Variedades...

Sábado passado Samuel estreou a nova bóia, desta vez de braço. A primeira que comprei não prestou, a não ser para foto! Lembra? Não?? Então relembre aqui...

E então, feliz da vida com a nova aquisição, fui colocar a bóia nele... E não é que Samuel abriu o berreiro?? Foi um custo colocar a bóia nele (ô mãe malvada..hohoho). Foi um choro sentido, como se eu estivesse beliscando o coitado...






Ele só se acalmou quando, já na área da piscina, viu os amiguinhos do prédio com bóia de braço também. E vou te dizer uma coisa. Essa sim, de braço, é a bóia certa para criança. Mas ainda assim é preciso prestar atenção. Como Samuel ainda não tem controle total sobre o corpo, pode acabar virando. Atenção total!

******

No último fim de semana fui almoçar com os amigos num restaurante fabuloso aqui em Salvador. Como o próprio nome já diz, um verdadeiro "Paraíso Tropical". Fica na antiga Fazenda Coqueiros, no coração do bairro do Cabula. A propriedade tem inúmeras árvores frutíferas, sendo que algumas produzem o ano inteiro. Todos os pratos servidos no lugar tem um toque "tropical". A moqueca, por exemplo, leva lascas de coco verde, amora, e outras frutinhas mais. A jaca pode vir grelhada, como acompanhamento, assim como outras frutas, caso do caju. Ah, e ainda tem o biribiri, um fruto azedinho que o dono serve no vinagrete. Gente, é uma coisa de outro mundo provar as delícias feitas ali!!!

E tudo o que é servido (de frutas e verduras) vem da horta mantida no lugar. Ou seja, gostosuras orgânicas, sem agrotóxico e muito mais saborosas!!! Tomei um suco-frozen de goiaba que mais parecia um sorvete. Perfeito!



Já este abaixo é o Dandá de Camarão, uma espécie de bobó, mas com pedaços de frutas.



Eu comi a galinha ao molho pardo, que chegou fumegando...


A surpresa vem no final. Uma cesta cheia de frutas colhidas no quintal, que o restaurante oferece como cortesia. Fantástico!!! Tinha cacau, caju, mexerica, banana, tamarindo...



E até pitanga, acerola e uma outra frutinha de nome difícil, cujo sabor lembra a jaboticaba...

Também foram servidos pedaços de melancia, abacaxi, mamão e cana!!! E as frutas do cesto, como eram muitas, podiam ser levadas para casa. Os garçons já trazem sacolinhas para que o cliente possa guardar as frutas!!! Muito, muito bom!!! Nota 10!

9 de dezembro de 2009

Se lambuzando...

Duas coisas não faltam nunca no meu armário: perfume e hidratante para o corpo. Sou louca, viciada, completamente apaixonada. Sempre uso depois do banho, seja para sair ou até para dormir. É algo como respirar para mim! Tá, também não precisa exagerar...

Mas eu amo mesmo! Adoro os cremes da Victoria Secret e os produtos da Loccitane. Um deles, que eu enlouqueço quando uso, é o creme esfoliante de amêndoa. O negócio é bom demais da conta! A pele fica uma seda, sem falar no cheiro que é perfeito!!!
Aliás, a linha de amêndoa é toda perfeita.






Amo também o óleo de banho, que espuma se usado durante o banho e também serve como óleo pós banho. Perfeito. A pele sai lustrando...hehehehe

Pena que são produtos caros. O creme esfoliante tá na faixa de uns 160 pila! E o óleo R$110!

Quanto aos produtos brasileiros, gosto muito da Boticário e da Natura. Desta última descobri recentemente uma manteiga esfoliante do nível da Loccitane!
Inspirada no vinho do açaí, essa manteiga é poderosa! Esfolia, massageia e ainda deixa a pele super macia e sedosa (não, não sou a Xuxa fazendo comercial da Monange!). Gente, o produto realmente é über, como diria Bruno. E melhor: não passa de 40 reais! Agora, se você não gosta de ficar com aquela sensação de pele lambuzada, é melhor nem usar.

Eu achei tão bom que encomendei o óleo trifásico e o creme para os pés. Meu "corpitcho" agradece. E o marido também.

5 de dezembro de 2009

Menino maluquinho


Samuel acha que tem tudo que tem buraco é para colocar na cabeça. E ainda diz que é "papéu" (leia-se chapéu). Outro dia dei a ele uma panela para brincar. Emprestei colher de pau e coador de café. Ele brincou, brincou e brincou. Depois cismou que a panela era "papéu" e queria porque queria enfiar na cabeça. Deixei e registrei, é claro! Meu lindo menino maluquinho!!!



As últimas de Samuel, prestes a completar 1 ano e 4 meses:

*Bruuu: Bruno, o amiguinho do prédio
* Pizzzz: pizza, apesar de nunca ter comido um único pedaço.
* Tis: Tio Cris
* Gugu: tio Gustavo
* Cissss: Ciça, outra amiguinha
* Pombíííí: Kombi (sim, ele sabe o que é uma Kombi. Basta ver uma e sai dizendo: pombi, pombiiiiii)
* caco: macaco
* pãunnn: pão
* ho ho ho: imitando papai noel. E diz isso também sempre que vê uma árvore de natal, ou qualquer outra decoração de natal.
* cucu: suco
* baco: barco
* pêsxe: peixe

Outro dia foi tão engraçado. Ele estava fazendo bagunça, então virei para ele e falei: - Tá fazendo arte, né Samuel?
E ele: - attti...
Lindo demais!!!!

Entre outras novidades, comecei com o castigo. Um minuto sentado (ou pelo menos tentando fazê-lo sentar) no canto da parede. Ele chora, esperneia, mas só sai depois de um minuto. É claro que tenho que ficar do lado, colada, quase que de castigo também, caso contrário ele sai do cantinho do castigo. Não bato, mas falo de maneira dura e brava. Acho que está começando a funcionar. Quando ele faz alguma coisa errada (ou pensa em fazer) eu já vou logo perguntando se quer ficar de castigo. Então, ele rapidamente para de fazer o que estava fazendo e disfarça. Por exemplo: vem correndo dizendo mamãe e me abraça, ou pede água, ou mostra alguma coisa... Acho que faz algo tentando me distrair. Esperto demais!!!

No mais, apesar de algumas birras típicas da fase, ele é muito carinhoso. Abraça, beija e faz carinho. Um bebeco pra lá de gostoso!!!! Amo muuuuito!

2 de dezembro de 2009

De volta pro meu aconchego...

Foi bom viajar, foi bom sair da rotina, mas melhor ainda foi voltar pra casa e matar saudade do meu Bebeco. Foram mais de 30 horas longe, só ouvindo a vozinha dele pelo telefone. A cada “mamãe” dito, meu coração derretia.

Maridão disse que Bebeco ficou bem, mas chorou muito na noite de segunda. No fundo, no fundo, até achei bom (ele ter chorado). Sinal de que estava com saudade, se é que ele entende o que é isso. Bom, pelo menos me senti amada. E assim que coloquei os pés em casa, a primeira coisa que fiz foi ir direto ao quartinho dele. Delícia demais ficar ali admirando o sono do meu anjinho. Não tem dinheiro que pague esse sentimento. A única coisa ruim é que ele estava dormindo quando cheguei, e no dia seguinte saí de casa com ele ainda dormindo. Mas compensei tudo na volta. Amo muito!!!

Abaixo, algumas fotos tiradas de Samuel antes da viagem. Com a escova de dentes...



E “lendo” ao lado do papai. Lindo né?



SOBRE A VIAGEM

Como eu já havia dito aqui antes, fui a SP cobrir o lançamento do filme “Lula, Filho do Brasil”, que só estréia dia primeiro de janeiro.

Gostei. Boa produção, boa trilha sonora, uma história interessante e real, e ótimos atores (incluindo o estreante Rui Ricardo Diaz no papel de Lula).

O filme conta a vida do presidente de 1945 a 1980, desde o seu nascimento, as dificuldades que passou na vida, a convivência com o pai alcoólatra, a ida para SP com a família, a perda do dedo, os dois casamentos e a militância no Sindicato dos Metalúrgicos. Para por aí. Não chega nem a falar da fundação do PT.

Não quero entrar no mérito se é um filme eleitoreiro ou não, afinal de contas, enquanto jornalista prefiro me manter imparcial. Mas o que você acha de um filme gravado em dois meses e que vai ser lançado no primeiro dia de um ano eleitoral?? Me deixe viu...

Abaixo, foto da coletiva de imprensa com os atores do filme.



SOBRE SÃO PAULO

Foi uma viagem muito corrida, esquema bate e volta. Mas acabei encontrando um tempinho para ir até a 25 de março, já que a coletiva tinha terminado cedo e meu vôo seria só às dez da noite.

Peguei um metrô nos Jardins e gastei menos de meia hora para chegar até lá. Pense num lugar lotado, um inferninho tentador! Era a 25 de março. Dei uma rodada rápida, mas suficiente para comprar umas “futilidades necessárias” (dá para me entender?). E ainda comi milho verde de um jeito novo (pelo menos para mim): no pratinho! Os vendedores tiram o milho da espiga com a ajuda de uma faca, colocam num pratinho e finalizam com sal e margarina. Não resisti e comi duas vezes. 4 reais no total! E delícia!

Olha Samuel aí, com a cuequinha Lupo que comprei pra ele na 25.