O bom da vida é sair por aí...Descobrir o mundo, descobrir as pessoas e as coisas...Sentir, olhar, experimentar... viver o que é bom e saber diferenciar...ampliar os horizontes sem ter medo de ousar!!!!

Por Camila Marinho

9 de março de 2010

Mãe monstro? Eu????

Sou do tipo mãe durona. Errou, vai para o castigo.

E é assim que tem sido. Com um ano e 7 meses Samuel já conhece bem o castigo. Fica por volta de um minuto sentado na cadeirinha (foto ao lado). No início ele esperneava, queria sair de todo jeito. Hoje ele já aguenta o tempo que eu mandar. Só sai quando eu digo que pode sair. É óbvio que ele levanta com a maior cara lavada, dizendo que não vai fazer mais nada errado.

Não posso dizer que está funcionando, já que ele sempre repete as "malcriações". Mas é bom que entenda o sentido da palavra castigo.

Fora o castigo, dou bronca, digo que não pode, deixo chorar e não faço vontades. Ao contrário do pai. Ele até coloca de castigo, mas sempre meio doce, meio coração. Quando Samuel faz algo errado, ele até repreende. Mas logo dá um jeito de colocar no colo e dar um carinho.

Acha que é só isso??? Nãooooo! Pode sentar, porque vem mais!

Vou dar um exemplo recente. Samuel sempre dormiu sozinho no berço (técnica implantada depois que eu o deixei espernear). Acontece que em janeiro ele passou um mês dormindo com a gente, pois estávamos em BH e na casa de mamys não tinha berço (e nem eu ia comprar um a essa altura do campeonato!). Foi aí que a coisa desandou!

Na hora de dormir ele queria nossa presença. Aos poucos, fui explicando que ele tinha que dormir no berço, que agora ele estava na casinha dele, e blá blá blá....

OK! Ele foi se acostumando ao que já era acostumado(a frase tem que ser complexa porque a história É complexa!). Vez ou outra a coisa regredia. Mas eu não cedia.

Acontece que há duas últimas semanas tenho trabalhado até 10 ou mais da noite. Com medo de Bebeco regredir, pedi que a babá colocasse ele para dormir. Só que, muito sabidamente, ele chora porque sabe que o pai está em casa. E o marido NÃO AGUENTA, NEM ESTÁ PREPARADO, PARA LIDAR COM O CHORO! Ele simplesmente fica com dó e tira ele do berço. E aí você me pergunta: ele faz o quê Camila??? Pois bem, eu respondo: ele tira do berço, nina e, quando ainda assim não resolve, leva para nossa cama.

Hoje a situação chegou no limite! Eu estava em casa. Coloquei ele no berço para dormir. E lá ele ficou. Só que marido inventou de entrar no quarto de Samuel, achando que ele já tinha dormido. Mas Samuel NÃO tinha dormido ainda. E quando viu o pai, ele esperneou. Fui para lá, e comecei a conversar com ele. Mas em menos de 10 minutos o pai entrou e quis, a todo custo, pegar ele no colo. Ou seja, fez a vontade de Samuel.

Me diz quando é que a criança vai aprender desse jeito???

Alguém aí, bem sensato, pode me dizer quem é que está certo? Eu ou marido???? Será que sou uma mãe monstro e não percebi ainda???

13 comentários:

Tuza disse...

Camila,
sou mãe de duas meninas (Giulia que vai fazer 9 anos e Pietra de 1 ano e 1 mês), ambas tem o mesmo costume de ficarem comigo e com o pai na nossa cama, até dormirem.
Acho que essa coisa de TER que colocar regras, colocar no horário, dormir no berço, váilido desde que não seja engessado. Não podemos esquecer que é delicioso "chamegar", quem não gosta de curtir o carinho do pai, da mãe...o cheirinho, dormir agarradinho?
Depois de todo dengo, brincadeiras, chamegos...elas adormecem e aí sim, coloco cada uma em seu quarto, na sua cama.
E elas amanhecem o dia lá!
Não faço parte dos pais radicais, prezo pelo bem estar, pelo aconchego.
Elas vão crescer e logo-logo estarão fazendo quetsão dos espaço delas, devemos sim aproveitar enquanto são pequenos para apertar os laços de amor, carinho, afeto...
Mas...
Cada um tem seu jeito de educar e cuidar.
Só estou te contando como funciona na minha casa, com as minhas filhas.
Bjos no Bebeco lindo!

Renata disse...

Existem os dois lados. Eu sou da linha do seu marido. Não aguento ver Pietra(minha bb de 1 ano e 1 mês) chorar. Boto na cama. Acho sua linha de educação corretíssima! É o jeito certo a fazer. O negócio é botar o marido de castigo, sentado do lado de Samuca(tô brincando)...conversa com ele Camila. Os pais devem se unir na educação, se não a criança se descontrola e usa e abusa dos pais, coloca até um contra o outro né mesmo? Boa sorte!

Sheila disse...

Já que pediu opinião, vamos lá...tenho um filho de 02 a e sete meses que faço questão de colocar para dormir qdo estou em casa(tipo denguinho de mãe mesmo), mas assim que ele dorme coloco no berço e assim permanece até de manhã.
Cada caso é um caso, mas as crianças são muito espertas e percebem logo com quem podem conseguir o que querem.
Educar filhos para pessoas diferentes (e pais e mães certamente o são), costuma ser um divisor de águas em qualquer relação.Acredito que chegarão num consenso!rs
Quanto ao castigo concordo plenamente com você, inclusive a Pediatra do meu filho me orientou a utilizar este mesmo método.
Bjs e boa sorte

Juliana disse...

Menina..sou igual a vocÊ e estamos passando pela mesma coisa com marido.
Acho sim, de extrema necessidade a criança saber o uqe pode e oque nao pode.
Clara nunca dormiu com a gente na cama, mas por minha vontade, por que se fosse pelo pai dela, ela estaria com a gente no aperto da cama.
Eduquei a Clara a dormir sozinha desde os dois meses, hoje ela já vai sozinha pra caminha na hora de dormir, mesmo que eu fique com ela até qe ela adormeça, mas ela dorme só.
SObre o castigo, até fiz um post essa semana sobre isso, pois Clara anda nessa linha agora e sei que está fazendo muito bem pra ela. Só sai se pedir desculpas. Sabe porque sou tao durona? Porque eu nao gosto de criança birrenta, esperneando pelos cantos querendo suas vontades, então, pra que eu não fique com fama de mãe mole e que nao sabe educar e pra que Clara aprenda que desde cedo ela não domina o mundo, prefiro ser rígida hoje pra ela no futuro me agradecer por ter sido bem educada.

Com o castigo, Clara está mais educada, antes de fazer birra, ela já olha pra mim com um certo receio, pois sabe que está fazendo coisa errada.
Mas isso tudo nao impede a gente de dar amor, carinho, chamego e muitos abraços né?
Super beijo e por mim,
voce está certíssima!
Ju E Clara

Laís Assis disse...

Oi, Camila!

Não sou mãe ainda e isso vai demorar um pouco pra acontecer, mas faço Pedagogia e esses assuntos fazem parte do meu dia-a-dia. Eu concordo com você, criança tem que ter limites, saber o que pode e o que não pode. Se Bebeco tem o quartinho e caminha dele, pq dormir com os pais? Isso até vai ajudá-lo a se tornar uma criança mais independente e segura, na minha opinião.
Não existe formula certa para se criar filhos, cada família educa de um jeito, o mais importante é que os pais estejam de acordo frente a criança. Se vc coloca Bebeco no berço e papai vai lá e tira ou se papai faz alguma coisa e vc desfaz, Bebeco vai achar que ele pode tudo, basta saber com quem conseguir.

As crianças são muito espertas e percebem tudinho que está ao redor. Já que vc pediu uma opinião, acredito que agora a primeira coisa a se fazer é vc e marido conversarem e chegarem numa maneira para resolver a situação sem que um desfaça o que o outro fez. E a conversa com Bebeco vai ser sempre importante, tem que dizer que não pode e pq não pode... ele vai se adaptar!

Bjão!

Anônimo disse...

Quando somos pai e mãe temos que agir em parceria. Caso contrário Samuel não saberá a quem obedecer. Ele sempre dormiu na cama dele, por que agora não? Ele não poderá impor pelo choro aquilo que lhe convém. Ele tem o quarto dele para ser usado. Castigo não mata ninguém não. É o melhor método para ensinar. Falamos uma, duas ou mais vezes, se ele não faz o certo devemos lhe impor um castigo para que aprenda. Infelizmente tem que haver punição pelo que fazemos de errado. Educar não é nada fácil. O importante é vocês terem um só pensamento: o melhor para que Samuel cresça respeitando e obedecendo. Amo vocês. Beijos. Vovó Valéria

beto disse...

está faltando unidade de comando
vc precisa se acertar primeiro com seu marido pra depois acertar com bebeco.
abraço

Nádia disse...

Oi Camila!

Adorei o post, sincero e corajoso!
Lembrei de uma frase de Rosely Sayão(http://blogdaroselysayao.blog.uol.com.br/) "Não existe criança pequena sem limite, existe criança sem adulto!" O limite é um conceito abstrato que exige maturidade, convivência em grupo e aprendizagem, enquanto tudo isso não acontece cabe ao adulto ser esse "limite ambulante", ser adulto!

Quanto ao pequeno Samuel, que sabido! Começando a viver o "complexo de Édipo", na disputa saudável e natural pela mamãe na cama "do casal" e fazendo o casal discordar. Papo de amiga psicóloga, né! Relaxe, é só restabelecer a unidade do casal!

Bjos!

Suzana disse...

Ai camila, acho que o pai tb ta merecendo castigo (rs) , vc ta certa a puniçao e qto ao fato do bebeco dormir no seu quarto! De vez enquando é bom ter nossos filhos na cama , mas nao pode virar habito! Eu passei pelo mesmo problema qdo estive em bh e qdo voltei foi um deus nos acuda pro Rik dormir na sua cama! Mas acho que vc ta certa, deixe ele chorar (ate o pediatra disse que chora uma semana depois acostuma e entende que ele tem seu quarto , sua cama)depois passa, explique td a ele pra que ele possa compreender! O marido fazendo td que o bebeco quer , ele so estara prejudicando, ate pq criança tem que ter limite e isso começa desde bebe! As vezes nos erramos querendo acertar!Se vcs acostumam ele sempre dormir na hra e com a presença de vcs em casa ,como vao fazer qdo vcs quiserem um dia sair??Pq vc nao converse com um pediatra e leva o marido pra que ele possa compreender ,que vc nao esta sendo radical e nem uma mae mostro! Educaçao tem quer a dois, se nao nao funciona!! Fica tranquila isso td passa!!!
bjus querida!!

Bel disse...

Monstro NADA! Tá certíssima. E certa tb a Suzana, que diz que o pai tb merece castigo.
Olha, vc tm que chamar o maridão num canto e combinarem as coisas, senão dá zebra total. Criança entende tudo e percebe a alternância de limites, e joga direitinho com isso. Pior é que joga os pais um contra o outro.

Se cuida aí, e sucesso na educação do Bebeco.

Ah, tem encontro de blogueiras no SSA Shopping hj, a partir das 16h, na praça de alimentação. Que tal aparecer por lá?

Bjooo

Renata disse...

Olá querida...

Eu sou da sua linha mesmo. Não há nada de monstruoso em colocar limites aos nossos filhos. Não há perigo algum em dormir sozinho. Pelo contrário, estimula independência.

Com minha filha foi a mesma coisa. Desde os 3 meses de idade ensinei (deixando espernear) a dormir no quarto dela sozinha sem nenhum artifício. No começo, meu marido morria de dó, pois se eu saísse, quando ele ia colocá-la na cama ela chorava por uma meia hora e ele ia e pegava achando que tinha algo de errado.

Eu chegava em casa, colocava no berço e ela não dava um pio. Um dia combinamos e dei apoio moral para ele deixá-la chorar. Nunca mais ela fez isso com ele. Aí fazia com a babá... a mesma coisa. Até que um dia obriguei ela a deixar chorar. Acabou!

Quando viajamos para a casa da família ela dorme com a gente, mas descobri que a melhor técnica é quando voltar para casa, logo no primeiro dia voltar ao esquema antigo. Assim eles entendem que na casa deles é assim, mesmo que nas outras seja tudo diferente.

Força!!!!

Beijos

Leikson e Nanda disse...

Monstro nada Camila! Monstro é a mãe que não põe limite nos filhos e ao invés de criar um ser equilibrado cria um monstrinho.
Criança não tem juízo, mas tem pais. É muito importante conversar com o maridão acerca dessas coisas, pois a criança se sente mais segura com pais firmes do que com aqueles que a deixam fazer o que querem. Uma prova disto é que elas vivem a nos testar pra ver se vamos manter nossa posição. A Gabi está com quase um aninho e já me testa. Se eu falhar, ela saberá que não pode confiar tanto assim. Quando ela desobedece, não digo que ela vai receber um castigo, mas uma correção. Porque enquanto os filhos estão conosco, eles estão aprendendo e sendo corrigidos em seus erros. Nossa missão é formar neles um caráter íntegro, afim de que sejão adultos responsáveis. Sempre quando vou corrigir a Gabi, penso no futuro dela e não apenas na menininha bonitinha da mamãe.
Digo a ela que estou corrigindo porque ela fez tal e tal coisa e demonstro carinho com abraços e beijos, mas fico firme em minha posição de correção. E ela tão pequena já me obedece algumas vezes só da forma como eu olho.
Que Deus te abençoe e te dê toda sabedoria para formar o caráter do seu pequeno Samuel. Que ele seja um homem que faça diferença neste mundo e não apenas mais um.

Beijos!

Iris Mussi disse...

menina... o meu caçula é que nem o seu Samuel, super sapeca! Agente cansa com ele... eu coloco de castigo e ele chora muito muito.. vejo o tempo e pego ele para conversar..
Eu acho que vcs devem entrar num acordo, pos ambos estão certos, cada um com sua lógica e querem o bem do Samuel, amam ele á cima de tudo! Não é mesmo? Então não adianta vcs se desentenderem, tem que acordar e montar uma estratégia, vcs podem colocar ele na cama seu marido mandar ele dormir la e tal.. e sair e vc ficar mais um pouco, contar uma historia, ou entao deixar ele ficar um pouco com vcs na cama e seu marido colocar ele no quarto (para dividir, e nao ficar só vc educando e ele como o deseducando, rs)
Bjos
iris Mussi