O bom da vida é sair por aí...Descobrir o mundo, descobrir as pessoas e as coisas...Sentir, olhar, experimentar... viver o que é bom e saber diferenciar...ampliar os horizontes sem ter medo de ousar!!!!

Por Camila Marinho

17 de março de 2010

Reflexões e lembranças

Esses dias eu estava pensando em como o preconceito e a diferença nascem dentro de casa! Como diz o velho ditado, vem de berço!

Pouco depois de começar a andar, Samuel já queria calçar nossos sapatos. No início tudo é lindo. Mas chega uma hora que a gente começa a querer botar limites.

Esse não Samuel! Esse é da mamãe! Mamãe é mulher. Você é homem!!!

Ele sempre soube quais são os meus sapatos e quais são os do pai. E sempre aponta dizendo se é de um ou de outro. Mas na hora de calçar...vai o que estiver na frente.
Até que de uns tempos pra cá ele tem calçado os do pai. Claro que falo com ele numa boa, sem brigar, sem pestanejar. Apenas ensinando o que é de homem, o que é de mulher. Este é um ponto!

Outro: a cor rosa! Aqui em casa tem um DVD que ele adora: Backyardigans. E um dos clipes é sobre a personagem "Dama de Rosa". Engraçado que, por instinto, sempre pulo essa música. Conversando com o marido, ele me disse o mesmo. É o medo do "rosa"!

Dia desses uma amiga me contou um caso curioso. Um amiguinho dos filhos, quando menorzinho, adorava a cor rosa. E os pais nunca se incomodaram com isso. Tanto que fizeram para o menino uma festa de aniversário das MENINAS SUPERPODEROSAS! Segundo ela, os pais foram alvo de muitas críticas dos amigos. Mas nem se importaram.

Achei estranho, como muitos dos que estão lendo aqui também acharão. Por outro lado, o que esses pais fizeram foi bonito. Ensinaram desde cedo a conviver com as diferenças e a não ser preconceituoso. E não é esse o mundo que HOJE vivemos???

Mas sinceramente? Não sei se teria a mesma coragem desses pais. E você, teria???

*******

Agora vou de lembranças. Vivo prometendo fotos aqui. Algumas eu chego a postar. Outras, eu passo batido. Desta vez fui resgatar no fundo do baú. Ou melhor, da pasta esquecida do computador!!! Fotos da viagem a Campos do Jordão, em outubro do ano passado!!!

Eu já conhecia a cidade dos meus tempos de solteira. E queria apresentá-la para o marido! A primeira vez que estive em Campos foi em maio/junho de 2004, ou seja, altíssima temporada! Desta vez, 5 anos depois, voltei em outubro, na baixa temporada.

A minha impressão: Campos é uma cidade charmosíssima no inverno. Ótima para comer fondue, tomar chocolate quente e bebericar um vinho. Mas é o período em que tudo é muito caro e cheio. Adorei ir em outubro, já que a cidade estava vazia e com preços bem em conta. Quanto ao frio, peguei uma média de 13 graus! Ou seja, gelado para quem está acostumado a mais de 30 graus! Delícia total.

Então.... vamos às fotos! Abaixo, momentos da nossa chegada e da nossa hospedagem. Ficamos num hotel super gostoso. Fora do agitado centro, mas perto de tudo! De frente para uma floresta de araucárias e no pé da montanha.



Na época Samuel estava com um ano e dois meses. Ele já andava, mas optei por levar o carrinho. Foi ótimo, pois assim ficávamos despreocupados com o 11 quilos (na época) no braço e também caso ele sentisse sono. Por sinal, todas as sonecas diárias foram no carrinho, bem protegido do frio! Ah, e foi lá também que ele comeu!!!



Marido amou a cidade!!! Aproveitamos para tomar muito chocolate quente e passear ao ar livre, pelas ruazinhas que nos fizeram lembrar a viagem à Europa (2005).



Também fomos até o Pico do Itapeva, um dos pontos mais altos do Brasil, a 2035 metros. Apesar de estar localizado no município de Pindamonhangaba, é considerado um dos principais pontos turísticos de Campos do Jordão, já que o acesso é feito através da "suíca brasileira". Aproveitamos para comprar malhas, gorros e cachecol, no pequeno comércio que fica ali. Ah, um detalhe importante: em dias claros e sem neblina é possível ver, do alto, quase todo o Vale do Paraíba e suas 15 cidades. Infelizmente marido não teve a mesma sorte que eu tive, em 2004. Desta vez mal dava para enxergar a gente!



Outro passeio legal, que não fiz da outra vez, foi o do teleférico. São 10 reais e em menos de 5 minutos você está no Morro do Elefante, a 1800 metros do nível do mar. De lá é possível ver toda a cidade de Campos do Jordão. Neste passeio eu fui sozinha, já que marido ficou com Bebeco.



A última noite nos fechamos com um jantar maravilhoso: filé de truta ao molho de amêndoas, um prato super comum em Campos.



Se você ainda não conhece Campos, não sabe o que está perdendo!

3 comentários:

Tuza disse...

Que lindas fotos Camila...
Não conheço Campos do Jordão, mas já está na minha lista e do marido, breve pretendemos conhecer.
Qto a primeira parte do post, minha filha que vai fazer 9 anos, qdo tinha uns 4 pediu de natal ao papai Noel um carro, achamos estranho, mas eu cheguei a conclusão de que deveríamos dar.
E assim fizemos, comprei um carro de corrida grande, que tinha um controle e ela adorou!
Brincou um tempo e logo depois perdeu o interesse, ela mesma deu a idéia de doar o carro e assim fizemos.
Hj com quase 9 anos ela é apaixonada por Polly e Barbie.
A depender da situação, não vejo problemas, mas realmente a festa que sua conhecida fez foi de muita coragem, eu não conseguria tamanho despreendimento.
Beijos!

Márcia disse...

oi.
Bom a minha opinião é a seguinte:
acho que não devemos priva-los de estar com "coisas" a partida são de meninas. Porém claro que também não precisamos incentiva-los a gostar do rosa, colocar sapatos femininos, etc.
Acho que devemos deixa-los descobrir sem fazermos um alarido da coisa.
Outro dia por exemplo, o Tiago quiz coocar uma sandalia minha. Eu deixei, depois ele tirou. Dai outro dia quiz o do pai, e percebi que era apenas brincadeira, sem nenhum significado (isso claro com uma criança da idade dos nossos!).
Quanto a usar rosa, é logico que nao vou colocar um menino com rosa, mas nao vejo nenhum problema em colocar uma peça onde nas cores existe rosa ou então que seja uma camisa masculina de homem (porque há muita roupa masculina em tons de rosa, e acho até bem masculinho um homem assumir uma roupa rosa).
Meu sogro, meu pai teria uma ataque se visse qualquer dos netos com uma tshirt rosa (masculina, porque exste tshirt rosa que é realmente exclusiva de menina).
Quanto a boneca, não vejo mal o Tiago estar com uma boneca, brincar de casinha. Pelo contrario acho que é exatamente ai que mora a inteligencia. Se soubermos dosar a criatividade e o aprendizado dos dos filhos em relação a saber cuidar de uma criança, cuidar de uma casa, teremos um adulto que não se deixa abater com essas coisinhas do que é para menino e menina.´Talvez seja pelo facto dos pais dar apenas brnquedos que considera certo (ou talvez a sociedade ache certo) é que existem homens que nunca cuidarão de uma casa ou de um bebe, ou então de uma mulher que nunca sabera como trocar um pneu, ou mexer num carro.
O Tiago adora brincar de fazer comidinha e incentivo-o sempre, mesmo já tendo ouvido coisas do tipo: ai vc deixa ele fazer comidinha??? rsrsrsr
Se deixo, e já estou pensando em comprar umas panelinhas de brincadeira..rsr
Beijos

Márcia disse...

olha só o que encontrei Camila...veio bem a calhar com o post. rsrs
http://br.esportes.yahoo.com/noticias/d-sport-camisa-rosa-sucesso-atleticanos-18032010-82.html