O bom da vida é sair por aí...Descobrir o mundo, descobrir as pessoas e as coisas...Sentir, olhar, experimentar... viver o que é bom e saber diferenciar...ampliar os horizontes sem ter medo de ousar!!!!

Por Camila Marinho

10 de maio de 2011

A eterna trancinha

Já usei demais quando criança. Confesso que adorava a trança básica. Mas a embutida, quando minha mãe fazia para ir à escola, nem pensar.

Hoje em dia consigo achar a trança embutida bonita (mais nas outras mulheres do quem mim), mas saber fazer que é bom....aí é que está o detalhe!

Sim, porque a trança embutida precisa de prática. E de habilidade também! Minha irmã faz com uma facilidade que admiro! Eu comecei a gostar mais da trança embutida depois que fiz uma reportagem sobre tranças para o Jornal Hoje. Aprendi várias maneiras de usar e de fazer!!!

É que no meu tempo de criança, trança embutida vinha lá do alto da cabeça e pronto! Hoje não. São muitas possibilidades e para várias ocasiões.

Acima e abaixo, os bastidores da reportagem.

Ok, faltou minha trança aí na foto ao lado. Mas durante a reportagem foram as modelos que ganharam penteados de trança.

Anyway, é claro que no fim de tudo "me joguei" de corpo e alma numa trança embutida. Só para reviver os tempos de criança e acabar com a "antipatia" que eu tinha dela. E acabei, viu?

Fiz uma de ladinho, que achei um charme... bem despojada, diferente e casual.

Abaixo, a cabeleireira Kátia Valadares fazendo a trança.


E olha o resultado, que perfeição! Tem como não gostar? Antipatia 0!

A reportagem completa pode ser vista aqui, na edição do dia 09/05.

4 comentários:

Tammys Souza disse...

Parabéns! Adorei o poste, pena que não deu para assistir a materia sobre as trancas! mas ficou lindas as fotos postadas!!!
É, eu sou Tâmara, prima do jovem Bruno que estava desaparecido e você foi fazer a materia sobre ele quando ele apareceu em cajazeiras.

Bjs!

Ps: Estou seguido seu blog.

Camila Marinho disse...

Oi Tammys, que mundo pequeno, não?
Quanto ao Bruno, espero que ele esteja bem! Super beijo!

Priscila Marinho disse...

Eu vi a matéria... confesso que trança é uma questão de prática mesmo, qualquer tipo de trança. Mas a embutida nem se fala... Eu via uma amiga minha fazendo e sempre ficava reparando. Todo mundo sempre pedia ela pra fazer trança e eu tb claro hahaha. Depois de muito assistir, eu em casa comecei a treinar. A primeira foi um horror, mais fui pegando jeito na coisa. Até que consegui. Hoje realmente faço bem rápido e acho lindo. Lindo e chique e vai pra qualquer ocasião. beijos

Anônimo disse...

Obrigada pela parte que me toca. Graças a Deus que o trauma acabou e vc hoje acha lindo TRANÇA EMBUTIDA. Que bom que quando vc tiver uma filha vai poder fazer nela trança embutida sem traumas. Vá treinando. Amo vces. Beijos. Mamys