O bom da vida é sair por aí...Descobrir o mundo, descobrir as pessoas e as coisas...Sentir, olhar, experimentar... viver o que é bom e saber diferenciar...ampliar os horizontes sem ter medo de ousar!!!!

Por Camila Marinho

10 de setembro de 2010

Se eu fosse...

Uma cor, eu seria azul da cor do mar...
Uma flor, eu seria um lírio rosa...
Um animal, eu seria um leão, pela sua bravura...
Um perfume, eu seria o meu, de baunilha...
Um cheiro, eu seria bem docinho, como o da baunilha...
Um doce, eu seria chocolate...
Uma comida, eu seria a da minha mãe...
Uma bebida, eu seria a água...
Um pensamento, positivo...
Um mês, dezembro, do Natal, do meu aniversário, de estar com a família...
Um dia, 26, o do meu nascimento...
Uma direção, sempre em frente...
Um livro, "Uma só vez na vida", de Danielle Steel...
Um filme, "No amor e na guerra", que conta uma história de amor vivida pelo escritor Ernest Hemingway...
Um desenho animado, eu seria os "Smurfs"
Uma canção, "Além do Horizonte", de Roberto Carlos...
Uma fruta, eu seria a melancia...
Um pecado, eu seria o da gula...
Uma pedra, eu seria ônix, do meu signo...
Um clima, eu seria o inverno...
Uma parte da natureza, eu seria uma montanha de Minas...
Um sentimento, eu seria o amor, claro! De TODAS as formas...
Uma palavra, eu seria a verdade...
Um verbo, eu seria ACREDITAR...
Uma parte do corpo, eu seria os olhos...
Uma estação, eu seria a primavera, com flores por todos os lados...
Um conselho, "Carpe Diem...Aproveite o dia, a vida...aqui e agora! Você nunca será capaz de fazer o tempo recuar: aproveite este instante, cada instante, com deleite!"
Um trecho de filme, neste momento eu seria de "Cidade dos Anjos":

"Mas podemos ter asas sem auréolas. Podemos voar de braços abertos, sentir o frescor do vento tocar a pele montando bicicleta sem se machucar. E para que a capacidade de ler pensamentos? Quão bom é conhecer o outro a ponto de - por meio da afinidade e não do poder - desvendar o que ele pensa, descobrir o que ele sente, sentir o que ele sente e, simplesmente, poder acreditar no dom de amar. E por que não ouvir música de olhos fechados na beira da praia ao nascer e ao pôr do sol? Para isto não precisamos ser anjos. Basta dar asas ao coração, libertá-lo do medo da vida e entregá-lo ao sangue, ao sorriso, ao toque,ao frio da chuva, ao calor do sol, à lástima, à decepção, às derrotas, vitórias, à amargura ou à doçura duma fruta macia que se desfaz na boca como doces grãos de areia..."

5 comentários:

Juliana disse...

Camila!!!
Adorei o trecho do filme!! Que lindo!!!Vou guardar pra mim!!!
Um beijo e adorei o post!!
Ju e CLara

Priscila Sant'Anna: disse...

Lindo, lindo Camila!

E fechou o post com tudo!

Bjs
Pri e Bia

Juliana disse...

Obrigada pelo carinho viu??
Adorei o comentário!!
Beijocas
Ju ec Lara

Jornal Do Marcus disse...

Camila,
Ainda bem que, sendo uma bebida, você seria a água. E, sendo um mês, você seria dezembro... Eu também. Acontece que mesmo não sendo meu aniversário e não havendo nenhuma data realmente significativa para mim, dezembro não deixa de ser o mês do Natal (que eu adoro e aguardo o ano inteiro) e o tão esperado fim de ano e as férias.
Marcus

Anônimo disse...

Vocêdisse uma coisa mais do que certa: devemos aproveitar cada instante de nossas vidas pois o tempo não pode e não vai recuar. Obrigada pela comida da minha mãe. Não sou isto tudo não. Sou o básico dos básicos. Te admiro muito. Beijos. Mamys.