O bom da vida é sair por aí...Descobrir o mundo, descobrir as pessoas e as coisas...Sentir, olhar, experimentar... viver o que é bom e saber diferenciar...ampliar os horizontes sem ter medo de ousar!!!!

Por Camila Marinho

26 de maio de 2007

Ataque à imprensa!

Lamentável o que ocorreu sexta-feira (25) de manhã no aeroporto de Salvador durante a chegada do prefeito de Camaçari, Luis Caetano (PT). Um verdadeiro atentado contra a imprensa! Manifestantes que foram ao aeroporto receber o prefeito, que ficou preso em Brasília durante seis dias, ofenderam equipes de TV, rádio e jornal que estavam no local.
Momentos antes da saída do prefeito no setor de desembarque houve confusão, bate boca e empurra-empurra.
Segue o que foi noticiado no BATV, telejornal da TV Bahia: "Uma repórter de televisão chegou a desmaiar depois de ter levado uma cotovelada. Outra repórter foi atendida no posto médico do Aeroporto. E um cinegrafista contou que ficou sem o relógio, depois da confusão."
E o clima foi realmente de muita tensão. Quem estava cobrindo a matéria era uma repórter, por sinal minha amiga, que ficou assustada com tudo isso. Mas o que ocorreu nesta sexta-feira com uma das equipes da TV Bahia não é novidade. Muitas vezes, em atos como este, manifestantes tratam nossas equipes de maneira hostil e violenta! Agem de maneira radical, prejudicando a cobertura jornalística. Julgam nosso trabalho antes mesmo dele ir ao ar, talvez tentando imaginar se vamos ou não fazer a cobertura com isenção e credibilidade. É, o radicalismo político deixa as pessoas irreconhecíveis e, principalmente, cegas para a realidade. Uma pena...

RETROSPECTO (DO SITE IBahia):
Luiz Caetano é acusado de envolvimento na "Máfia das Obras", investigada pela Polícia Federal durante a Operação Navalha.
O prefeito de Camaçari foi preso em casa, no dia 17 de maio, pela Polícia Federal, e levado a Brasília no mesmo dia. Na madrugada de quarta-feira, 23 de maio, foi liberado por força de um habeas corpus depois de prestar depoimento à ministra Eliana Calmon, do Superior Tribunal de Justiça. De acordo com o relatório da ministra, funcionários de Camaçari e o prefeito Luiz Caetano foram corrompidos pelo empresário Zuleido Veras, o dono da Gautama.
A empresa obteve quase R$ 10 milhões em abril de 2006, para obras da urbanização no município. O relatório mostra que houve encontros do prefeito Luiz Caetano com o empresário Zuleido. Ainda há referência a recompensas dadas a agentes públicos de Camaçari, como passeio de lancha, convites para o camarote da Gautama no carnaval, hospedagem e passagens aéreas.
Durante as investigações, a Polícia Federal apreendeu num sítio de Luiz Caetano, no distrito de Arembepe, R$ 142 mil em dinheiro e U$ 3 mil. Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura de Camaçari, Luiz Caetano vai processar a União por "inverdades" nas acusações.

2 comentários:

Emerson Nunes disse...

Foi uma falta de respeito esse episódio de sexta-feira. A quantidade de pessoas aglomeradas e aglutinadas mostra para onde vai o dinheiro público. Só o PT gastou R$ 8.800 para levar as pessoas até o Aeroporto de Salvador e, em seguida, fazer aquela carreata até Camaçari. E quem paga o pato? A imprensa, claro!

Muito legal o blog. Bjos...
Emerson Nunes

Camila Marinho disse...

Infelizmente né Emerson! E isso prova outra coisa: que o povo é conivente com tudo isso!
E como bem disse você: nós pagamos o pato!